Passadiços do Paiva + Ponte 516 + Aldeia Mágica de Drave

desde
235,00 

Erguendo-se como um gigante sobre a vila de Arouca, a Serra da Freita estende o seu manto verde por terras de Arouca, São Pedro do Sul e Vale de Cambra. A sua magia, o seu encantamento fácil, o ar de paraíso perdido que vai deixando transparecer a quem nela se embrenha, fazem da «Serra Encantada» um dos pontos de passagem e paragem obrigatórias do Arouca Geopark. Atravessar os seus caminhos significa ir ao encontro de pontos da história destas terras como a Mamoa da Portela da Anta, das pequenas aldeias que se encaixam na paisagem, dos fenómenos únicos no mundo como as Pedras Parideiras e da maior cascata de Portugal continental e uma das maiores das Europa – a Frecha da Mizarela.

 

 

    INFORMAÇÕES / PRÉ-RESERVAS







    Aceito os Termos e Condições e autorizo o tratamento dos meus dados pessoais no contexto deste contacto.

    • Avaliações 0 Comentários
      0/5
    • Tipo de Atividade Tipo de Atividade
      Descoberta, Guia Turístico, Trekking
    • Nível de dificuldade Moderado
      3/8
    • Tamanho de Grupo Grupo Pequeno
      4+
    Tudo sobre Passadiços do Paiva + Ponte 516 + Aldeia Mágica de Drave.

    Erguendo-se como um gigante sobre a vila de Arouca, a Serra da Freita estende o seu manto verde por terras de Arouca, São Pedro do Sul e Vale de Cambra. A sua magia, o seu encantamento fácil, o ar de paraíso perdido que vai deixando transparecer a quem nela se embrenha, fazem da «Serra Encantada» um dos pontos de passagem e paragem obrigatórias do Arouca Geopark. Atravessar os seus caminhos significa ir ao encontro de pontos da história destas terras como a Mamoa da Portela da Anta, das pequenas aldeias que se encaixam na paisagem, dos fenómenos únicos no mundo como as Pedras Parideiras e da maior cascata de Portugal continental e uma das maiores das Europa – a Frecha da Mizarela.

    Data disponível 

    De 26 a 28 de Novembro

     

    Preço: 235€ /pessoa em quarto duplo

    (quarto individual acresce 50€)

     

    Este programa tem um número mínimo de 4 e máximo de 10 participantes.

    O que está incluído e excluído do preço
    O que está incluído?O que está incluído no preço desta Atividade.
    • Guia de Natureza durante toda a atividade
    • 2 noites em alojamento no centro de Arouca
    • 2 pequenos almoços
    • 1 jantar de grupo no Sábado
    • 2 percursos pedestres
    • 1 Entrada nos Passadiços do Paiva
    • 1 Entrada na Ponte 516
    • 1 Entrada na Casa das Pedras Parideiras
    • Seguro de Acidentes Pessoais
    • Seguro de Responsabilidade Civil
    O que não está incluído?O que não está incluído no preço desta Atividade.
    • Transportes;
    • Restantes refeições não incluídas no programa;
    • Outros itens não discriminados.
    1. 1º Dia Sexta-feira

      Receção dos participantes no alojamento a partir das 18h.

    2. 2º Dia Sábado

      Passadiços do Paiva

      Os Passadiços do Paiva localizam-se na margem esquerda do Rio Paiva, estendendo-se por oito quilómetros de passeio ”intocado”, rodeado de paisagens de beleza ímpar, num autêntico santuário natural, junto a descidas de águas bravas, cristais de quartzo e espécies em extinção na Europa. O percurso varia entre as praias fluviais do Areinho e de Espiunca, encontrando-se, entre as duas, a praia do Vau. Uma viagem pela biologia, geologia e arqueologia que ficará, com certeza, no coração, na alma e na mente de qualquer apaixonado pela natureza.

      Distância – aprox. 9 km linear
      Duração – aprox. 5 horas
      Grau de dificuldade – Moderado

       

      Ponte 516

      A Ponte 516 em Arouca é a segunda maior ponte pedonal suspensa do mundo, com 516 metros de comprimento e uma elevação de 175 metros, fazendo a ligação entre as margens do Rio Paiva. Percorrendo esta ponte, tem-se uma vista deslumbrante sobre a Garganta do Paiva e a Cascata das Aguieiras, ambos geossítios do território UNESCO Arouca Geopark.

       

      Centro de Interpretação das Pedras Parideiras

      Chegou a um outro dos geossítios mais emblemáticos do Arouca Geopark. Aqui, vai ser surpreendido por um fenómeno único no mundo: o das Pedras Parideiras. Do ponto de vista geológico, esta rocha designa-se «granito nodular da Castanheira» e estende-se por uma área de cerca de 1 km2. Dada a especificidade e a composição únicas deste granito, este liberta pequenos “nódulos” que se acumulam no solo por ação da erosão e das oscilações térmicas, deixando no granito uma cavidade. Foi devido a este fenómeno, qua ainda hoje acontece, que os habitantes da aldeia da Castanheira chamaram a esta rocha de “pedra parideira”, por ser “a pedra que pare pedra”. Estes nódulos apresentam dimensões que variam entre 1 e 12 centímetros de diâmetro e, embora sejam constituídos, exteriormente apenas por biotite, o núcleo é constituído por minerais de quartzo e feldspato.

    3. 3º Dia Domingo

      Drave – A Aldeia Mágica

      Protegida pelas montanhas e encaixada entre a Serra da Freita e a Serra de São Macário, Drave é a «Aldeia Mágica», um mistério sublime para desvendar. Sem eletricidade, água canalizada, nem outras comodidades dos tempos modernos, a aldeia de Drave tem, por outro lado, o encanto das casas de xisto a contrastar com o caiado da capela, o murmúrio das águas da ribeira que por ali passa, o canto dos pássaros, o voo livre dos insetos e a beleza dos socalcos destas montanhas, também conhecidas como o “Tibete Português”.

      Distância – aprox. 10 Km circular/linear
      Duração – aprox. 5 horas

      Grau de dificuldade – Moderado