Damos-te 3 motivos para realizares o Caminho de Santiago

Damos-te 3 motivos para realizares o Caminho de Santiago. Queres saber como fazer uma formação dentro de ti próprio?

 

Queremos partilhar contigo a nossa visão sobre a marcante e inesquecível experiência que é realizar o Caminho a Santiago de Compostela.

O Caminho prende emocionalmente quem quer que o faça e foi isso que nos aconteceu, sobretudo porque o projeto “Passa Montanhas” nasceu precisamente com as botas calçadas e a mochila às costas numa das suas etapas. Sendo uma experiência muito pessoal, poderá fazer-se uma centena de vezes que, a cada uma, continuará a revelar-se e a surpreender-nos, pois nunca um Caminho será igual a outro.

Não importando qual a motivação de cada um (espiritual, religiosa, de aventura ou outra), são inevitáveis a autorreflexão e a superação pessoal que acontecem naturalmente a cada dia de caminhada. Tenhas percorrido 100 ou 800 quilómetros, perceberás que o Caminho de Santiago é uma experiência marcante que te impulsionará em qualquer outro caminho da tua vida.

 

Motivação Física – Percorrer os Caminhos de Santiago é uma experiência muito física, exigindo um esforço diário em que se caminham vários quilómetros, com uma mochila às costas, com calor e frio, com chuva e sol, com fome e sede, com dores nas pernas e possivelmente bolhas nos pés. Parece assustador mas, para a maior parte das pessoas, viver esta experiência é um ato de superação pessoal e de resiliência, onde cada um descobre que consegue ir além do que julgava serem os seus limites. Conheces a superação física.

Motivação Mental – E é claro que esta superação física não seria possível sem uma grande força mental. No nosso dia a dia estamos rodeados de previsibilidade, no conforto das nossas casas e das rotinas quotidianas. No entanto, no Caminho, o hábito e o conforto darão lugar à adaptação, à tolerância e à partilha: o descanso de cada dia faz-se, muitas vezes, com quarto e casa de banho partilhados, com ruídos e horários estranhos e com despertares madrugadores. Mas um desafiante novo dia avizinha-se e, quer o corpo doa quer a mochila pese, a vontade de superar mais uma etapa fará a diferença na hora de o desfrutar. Conheces a resiliência, a capacidade de adaptação e a tua enorme força mental.

Motivação Espiritual – Pondo de parte crenças religiosas, o Caminho coloca-nos principalmente perante uma viagem espiritual. Ficando vários dias fora dos hábitos quotidianos, entramos como que num “túnel do tempo” em que as preocupações e responsabilidades ficam um pouco mais longínquas, e a oportunidade para olhar um pouco mais para dentro de nós surge sem esforço. Fazer longas distâncias a pé permite-nos desfrutar do que nos rodeia, entrar em contacto com a Natureza e com os outros, mas, sobretudo, entrar em contacto connosco próprios. Aqui, desenvolves o teu autoconhecimento e o crescimento pessoal de uma forma profunda e muito enriquecedora.

 

Em suma, podemos dizer que o Caminho de Santiago é um escultor de homens e, entre outras coisas, mostra-nos o desapego e a simplicidade da vida. Tudo o que o precisamos está numa mochila e nele conhecemos o verdadeiro sentido da palavra “liberdade”. Percorrê-lo é uma experiência única, pessoal e cheia de significados que ficam para toda a vida. Tudo o resto passa a ser possível!